História do rádio

Em 1896, o físico e inventor italiano Guglielmo Marconi criou o primeiro aparelho de rádio do mundo, revolucionando a comunicação à distância. A partir de pesquisas sobre a indução eletromagnética (Faraday, 1831) e ondas eletromagnéticas (Hertz, 1888), ele encontra vários equipamentos para a transmissão e recepção de sinais através do espaço. 

O ideal da invenção era substituir o telegrafo elétrico, que dependia do cabeamento de vastas regiões, pelo radiotelegrafo, que não era dependente de conexões para fazer suas mensagens. O radiotelégrafo diffundiu-se entre as frotas marítimas e, em 1909, cerca de 1,5 mil pessoas foram salvas de um pacote de boas-vindas ao equipamento – que possibilitou o envio de pedidos de socorro.


Considerando-se que a voz humana foi transmitida por um rádio pela primeira vez na véspera de Natal de 1906, pelo engenheiro canadense Reginald Fessenden. Ele transmitiu um “Concerto de Natal” para os tripulantes dos navios da United Fruit Company que cruzavam o Oceano Atlântico e o Mar do Caribe.


Paternidade questionada.Há grandes controvérsias envolvendo a invenção do rádio. Nikola Tesla, autoria de Marconi vai ser contestada na Suprema Corte americana de 40. Além disso, a história não é reconhecida como pioneira no Brasil Roberto Landell de Mora, o padre gaúcho que fez transmissões de rádio no Brasil, em 1893 (dois anos antes de Marconi). Landell de Moura também produziu uma primeira transmissão de voz humana no Brasil em 1899, a partir do Colégio das Irmãs de São José (atual Colégio Santana, na zona Norte de São Paulo). esse ano.

Por exemplo, o rádio difunde-se entre a rádio-amadores mundo afora. Além disso, os equipamentos como radiotelégrafos de Marconi foram à venda. Com a invenção das reservas, a criação de Lee de Forest , a qualidade da sua capacidade aumentou e a Forest iniciou suas músicas para a cidade de Nova York. Em 1910, ele faz uma primeira transmissão ao vivo de uma ópera cantada pelo tenor Enrico Caruso na New York’s Metropolitan Opera House. Em 1916 ele transmite pelo rádio os resultados da eleição presidencial dos EUA.


As primeiras emissoras de uma palavra útil foram publicadas após a Primeira Guerra Mudial. Em 1920, Frank Conrad, engenheiro da Westinghouse Electric, começa um fluxo de notícias e um jornal. A Westinghouse Electric era uma empresa que fabricava os rolos dos militares americanos durante uma guerra e, após o conflito, viu-se com uma grande quantidade de equipamentos encalhados. 

Com o sucesso das transmissões de Conrad, uma empresa acabou por substituir as transmissões e implantou uma emissora: a KDK-A. Na mesma época, ela passou a vender os aparelhos de rádio para os milhares de habitantes interessados ​​em ouvir sua programação.
A repercussão pública foi grande e acabou servindo de parâmetro para outras emissoras que sucederam. Em 1922 já se somavam 300 emissoras. O WEAF, emissora comercial, foi criado pela Empresa Americana de Telefonia e Telégrafo (AT & T).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *